Pular para o conteúdo

Dólar sobe pelo 6º dia seguido e encosta em R$ 3,75

Na véspera, moeda dos EUA fechou em alta de 0,61%, a R$ 3,7015 na venda

O dólar opera em alta nesta sexta-feira (18), pelo 6º dia seguido, após ter fechado na casa de R$ 3,70 na véspera, na maior cotação em mais de 2 anos.

Às 9h57, a moeda dos EUA subia 1,09%, a R$ 3,7419. Na máxima da sessão até o momento, chegou a R$ 3,7494. Veja mais cotações

Na véspera, o dólar fechou em alta pelo 5ª dia seguido, a R$ 3,7015 na venda, maior valor desde março de 2016, com os investidores reagindo à decisão inesperada do Banco Central de manter a taxa Selic em 6,5%. O dólar turismo atingiu R$ 3,86 e nas casas de câmbio chegou a ser vendido a R$ 4,16 no cartão pré-pago, já incluindo o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Alta de mais de 11% no ano

Apenas em maio, o real perde 5,37%, terceiro pior desempenho entre as principais moedas. No ano, o dólar dispara 11,71%.

Na pesquisa Focus do Banco Central, há apostas de que o dólar chegará a R$ 3,81 em outubro, quando ocorrerão as eleições presidenciais. E essa estimativa está em alta. No começo de maio, por exemplo, a cotação máxima esperada para outubro não passava de R$ 3,7.

O Banco Central realiza nesta quinta-feira leilão de até 4.225 contratos de swap cambial tradicional — equivalente à venda futura de dólares – para rolagem do vencimento de junho. Também ofertará até 5 mil novos swaps.

Fonte: Globo.com